Glossário

Ir em baixo

Glossário

Mensagem por Admin em Seg Jul 10, 2017 9:58 pm

Minerais e Pedras Preciosas - RBA Editores.

Agregado – Associação de minerais de pequenas dimensões. As rochas são agregados de minerais.
Alocromático – Mineral totalmente incolor quando é puro, mas que pode adquirir outras cores, devido à presença no seu interior de elementos estranhos.
Asterismo – Fenómeno ótico que se manifesta na superfície dos minerais, com a formação de reflexos luminosos em forma de estrela.
Birrefrangente – Cristais que no seu interior um raio de luz incidente se desdoba em dois raios refratados.
Brilho - Fenómeno ótico percetível pelo olho humano devido à reflexão e refração da luz na superfície de um mineral. Existem vários tipos de brilho: adamantino, vítreo, metálico, gorduroso, sedoso, etc…
Classe cristalográfica – Cada um dos grupos em que se podem classificar os minerais, de acordo com a sua composição química e a sua estrutura cristalina. Há nove classes principais, como os silicatos, sulfuretos, etc…
Classe mineralógica – Cada um dos grupos em que se podem classificar os minerais, de acordo com a sua composição química e a sua estrutura cristalina. Há nove classes principais, como a dos silicatos, a dos sulfuretos, etc…
Clivagem – Quebra de um mineral por superfícies cristalográficas planas em consequência de uma pancada ou de uma pressão. Uns clivam numa direção, outros apresentam duas ou mais superfícies de clivagem.
Cristal – Corpo sólido, homogéneo, com uma forma geométrica delimitada por faces planas e arestas.
Densidade – Relação entre a massa de uma substância e a de igual volume de água.
Ductilidade – Propriedade de um material que se pode estirar em fios finos.
Dureza – Maior ou menor resistência a ser riscada que a superfície inalterada que um mineral apresenta. Mede-se com a escala criada há 200 anos pelo alemão F. Mohs (1773-1839), que estabelece dez graus de dureza, desde o grau 1 para o mineral mais brando (talco), até ao 10 para o mais duro (diamante).
Espécie mineralógica – Unidade fundamental da classificação de minerais. É uma espécie de um mineral de composição química e estrutura cristalina definidas e diferentes das restantes espécies.
Estrutura cristalina – Disposição regular dos átomos, dos iões ou das moléculas no interior da rede cristalina.
Família – Pertencem a uma família os minerais do mesmo grupo mineralógico que apresentam características físicas e estruturais muito semelhantes.
Fluorescência – Fenómeno luminoso, de emissão de luz visível por uma substância sobre a qual incidem raios com um cumprimento de onda inferior: raios ultravioleta, raios X, etc…
Forma cristalográfica – Figura geométrica à qual se pode referir a forma do cristal. Trata-se de um sólido cujas faces homólogas estão relacionadas por determinados elementos de simetria. São formas cristalográficas o cubo, o octaedro, o romboedro, etc…
Fosforescência – Fenómeno semelhante à fluorescência, caracterizado pela persistência da emissão de luz quando cessa a radiação estimuladora.
Fratura – Aspeto apresentado pela superfície não plana resultante da quebra de um mineral.
Fulgor – O feixe de raios coloridos que uma gema lapidada emite.
Geode – Cavidade no interior de uma rocha, atapetada de cristais bem conformados que se aglomeram em direção ao centro.
Hábito – Aspeto exterior de um cristal, determinado pelo predomínio de uma forma cristalográfica sobre outras.
Idiocromático – Mineral que tem cor própria, independentemente das impurezas que possa ter.
Inclusão – Substância que ficou encerrada no interior de um mineral durante o desenvolvimento dos seus cristais.
Isomorfismo – Processo pelo qual se encontram na Natureza cristais mistos com uma composição química intermédia entre dois extremos puros.
Jazida – Conjunto de rochas da crusta terrestre em que se concentram certos mineris cuja extração seja economicamente rentável.
Macla – Agrupamento de dois ou mais inerias da mesma espécie mineralógica, que se desenvolveram juntos segundo leis cristalográficas bem definidas.
Mineral - Substância sólida natural, homogenia, com composição química constante ou variável dentro de certos limites.
Monocristal - Cristal de certas dimensões e pertencente a uma espécie mineral que também possa apresentar-se como um agregado de microcristais.
Monorrefrangente – Diz-se dos cristais que refratam um único raio quendo lhes incide luz.
Nativo – Diz-se do elemento químico que se encontra puro no seu estado natural, ou seja, que não está contaminado por ouros elementos.
Olho-de-gato – Fenómeno ótico que algumas gemas apresentam, em cuja superfície se observa uma faixa de luz refratada e difusa que lembra a pupila vertical o olho do gato.
Pegmatito – Rocha magmática intrusiva filoniana, que se apresenta em filões de diversas dimensões., formada por grandes cristais de quartzo e feldspato.
Peso específico relativo – É a relação entre o peso e o volume de uma substância. Coincide com o valor da densidade.
Piezoeletricidade – Fenómeno físico de geração de cargas elétricas à superfície de um mineral submetido a compressão.
Pleocroísmo – Variação da cor de um cristal ao variar o ponto de observação.
Polimorfismo – Fenómeno em que minerais de composição química igual cristalizam de maneiras diferentes (grafite e diamante).
Pseudomorfose – Fenómeno de substituição de um mineral por outro, o qual herda a forma do primeiro.
Quilate – Unidade de medida de peso das pedras preciosas, equivalente a 200 miligramas. Este termo também era usado para designar a percentagem de ouro das ligas. Hoje, esta é indicada em milésimos, sendo 800/1000 a percentagem legal de ouro, o que equivale a 18 quilates.
Rede cristalina – Estrutura dos sólidos caracterizada pela disposição ordenada e regular dos seus átomos ao longo das três direções do espaço.
Risca ou cor do pó – Técnica para se saber a cor própria de um mineral, que consiste em o friccionar numa placa de porcelana não vidrada. A cor da risca, ou traço, é uma das características mais úteis na determinação macroscópica dos minerais.
Rocha – Agregado de minerais, iguais ou diferentes, que formam massas geológicas de grande extensão.
Rocha magmática ou ígnea – Rocha originada pelo arrefecimento e solidificação de um magma. Dividem-se em rochas intrusivas ou plutónicas, formadas a partir de magmas que arrefecem lentamente no interior da crusta terrestre e as efusivas ou vulcânicas, formadas pela rápida solidificação dos magmas na superfície terrestre.
Rocha metamórfica – Rocha formada a partir de outras, preexistentes, quando estas são submetidas a elevadas pressões e temperaturas, mas sem atingirem a fusão. Durante os processos metamórficos, ocorrem mudanças físico-químicas nos materiais e formam-se novas espécies mineralógicas.
Rocha sedimentar – Rocha exógena (originada na superfície terrestre) que se apresenta em estratos e muitas vezes contém fósseis. A maior parte das rochas sedimentares tem origem nos produtos resultantes da desagregação de outras rochas.
Seda – Reflexo sedoso de algumas gemas devido à presença de inclusões desordenadas em forma de agulha.
Série – Pertencem a uma série os minerais isomorfos com a mesma estrutura cristalina.
Simetria – Conjunto de relações geométricas observáveis entre as orientações e o espaço das faces, das arestas e dos vértices de um cristal. Com base na simetria, distinguem-se 32 classes, agrupadas em sete sistemas cristalográficos.
Sistema cristalográfico – Cada um dos grupos que se obtém ao associar 32 classes cristalinas. Estas são classificadas sistematicamente quem têm em comum um eixo de simetria da mesma ordem e que seja a característica de simetria do sistema. Conhecem-se sete sistemas cristalográficos: cúbico, tetraedro, hexagonal, trigonal, ortorrômbico, monoclínico e triclínico.
Termoluminescência – Fenómeno ótico que consiste na emissão de luz colorida por uma substância submetida a altas temperaturas.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 40
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum